domingo, agosto 07, 2011

Correção

Agradeço a João Vianney de Juiz de Fora(MG) que me alertou para um erro neste blog. Desde 2006 publiquei uma foto como sendo do Dr. Bernardo Cysneiro sendo a foto na realidade é do irmão dele José Lourenço Cysneiro da Costa Reis. No e-mail João Vianney escreveu que no verso tem a seguinte dedicatória:


Offerecida a Cadete Deoclecio José Baptista em signal de verdadeira amizade e em lembrança dos dias que passamos na Piedade da Leopoldina na Provincia de Minas Quartel do 1º Regimento de Cavalaria Ligeira 13 de Dezembro de 1873 José Lourenço Cysneiro da Costa Reis 1º Cadete.

A colaboração dos leitores é que melhora a qualidade deste blog. Se os leitores encontrarem informações erradas ou equivocadas por favor me escreva.

Obrigado João Vianney pela enorme colaboração.

Um comentário:

Carlos Ferreira disse...

Laranjal/Palma/Miracema
Depois de mais de 20 anos, voltei a fazer o percurso Leopoldina-MG/Pádua-RJ, de ônibus, passando por Laranjal/Palma/Miracema (MG-285 e RJ-200), e para minha surpresa, as três cidades permanecem sem uma rodoviária decente. Miracema é a única que possui, na verdade, uma rodoviária adaptada. O local, que está cercado de obras do município, já teve outa destinação no passado, e hoje, serve de rodoviária. Com os adventos esportivos que estão por vir, a expressão "mobilidade urbana" está na moda, é bastante usada. Em se tratando de "mobilidade urbana", não se pode tolerar ônibus intermunicipal, e até, interestadual, trafegando pelas ruas apertadas de Laranjal, Palma (nasci na zona rural desse município e fui batizado na igreja matriz de São Francisco de Assis) e Miracema, para ter acesso aos pontos de parada do veículo. Essa prática cria transtorno para os moradores, atrasa e dificulta as viagens e não traz benefícios.

Vejo em Laranjal a margem direita da BR 116 (Rodovia Santos Dumont), sentido Leopoldina/Muriaé como um local apropriado para a construção da rodoviária. Em Palma, vejo o acesso ao centro da cidade, trevo de Barão de Monte Alto, sentido Laranjal/Miracema como um local próprio. E em Miracema, vejo na saída para Pádua, próximo a entrada da fazenda Saionara, como ponto ideal para essa merecida e necessária rodoviária.

Estamos em um ano que antecede ao ano eleitoral e vislumbro com muito otimismo essas possibilidades. Mesmo não sendo especialista no assunto, acredito ser obras de baixo custo, compatível com a dimensão populacional das cidades: Laranjal-MG (6.465-IBGE/2010), Palma-MG (6.545-IBGE/2010) e Miracema-RJ (26.843-IBGE/2010).

Sugestões de nomes:
Laranjal: Terminal Rodoviário Deputado Sérgio Naya,
Palma: Terminal Rodoviário Prefeito Luiz Teixeira,
Miracema: Terminal Rodoviário Professor Luiz Delco.
 
Outro problema que percebi nas três cidades, mais em Palma e Miracema, é o parasita conhecido como "erva-de-passarinho", com o novo acordo ortográfico, nem sei se é com, ou sem hífem. O fato é, que se trata de uma praga nacional, aqui em Juiz de Fora tem muito, Brasília foi a única cidade, que apesar de ser super arborizada, não percebi esse parasita, mas que precisa de uma campanha intensa e incansável, principalmente, das prefeituras, para que, se não for posssível exterminá-lo, pelo menos, fazer um controle rigoroso. É bem verdade que nas cidades citadas, esse parasita é mais presente, visível, nas áreas particulares, pricipalmente, mangueiras.
Fonte: www.carlosferreirajf.blogspot.com