quarta-feira, outubro 31, 2007

Amanhecer em Cisneiros

Dia 13 de outubro - 05:30h

Ferrovia em Cisneiros

Onde hoje tem esta trilha, existia a linha do trem. Ao fundo a ponte de ferro

O triângulo, local onde eram feitas as manobras das composições ferroviárias

A estrada de ferro teve uma importância enorme para Cisneiros - ela veio antes da formação do povoado. Hoje trafegam somente trens de carga. Ainda existem vestígios daqueles tempos bons e que deixou muitas histórias.

terça-feira, outubro 30, 2007

Itapiruçú

Nas fotos abaixo vários locais de Itapiruçú.

Pontilhão sobre o ribeirão dos Monos


Local onde o ribeirão dos Monos desagua no Rio Pomba


Estrada da chega a Itapiruçú, perto da ponte


Rua de Itapiruçú sem calçamento

Estrada de Itapiruçú sem calçamento

Estrada de ferro - próximo a ponte

Comércio de Palma

Desde a criação do município de Palma, no comércio sempre teve a presença de libaneses e turcos. Ainda hoje muitos descendentes destes pioneiros continuam.

Conversando com Beto Metri este fez uma observação interessante de que está influência estava ligada a estrada de ferro. Na época estes turcos e libaneses vieram para o Brasil e trabalhavam como mascates e aos poucos foram se fixando nas cidades, formando famílias e casas de comércio.



Centro de Palma - sábado, 13 de outubro de 2007

segunda-feira, outubro 29, 2007

Família Buta

A família Buta é bastante antiga em Cisneiros e, segundo contavam descendiam de escravos. Dona Maria Buta era muito conhecida e deixou muitos descendentes.

Casa da família Buta - ao fundo o armazém CASEMG

Santero - um dos filhos da Dona Maria Buta

História de Palma

Anos atrás, por volta de 1986, quando visitava arquivos públicos em Cataguases e Juiz de Fora, encontrei algumas pessoas também pesquisando a história da região, principalmente de Miraí e Visconde do Rio Branco.

Em conversas com algumas pessoas existia a preocupação com a falta de material disponível e, com isto muitos tinham interesse em pesquisar e escrever. Muitos desistiram, outros nem começaram o trabalho.

E de tempos para cá vem aparecendo alguns estudos. Primeiro o livro do Padre Geraldo Monteiro com a “História Geral do Laranjal” e depois “Altivo Linhares – Memórias de um líder da velha província” de Maurício Monteiro.

Nilza Cantoni possui site e blog com bastante material sobre famílias do nosso município e ela continua pesquisando.

Várias pessoas estão pesquisando a árvore genealógica e com isto muitos fatos sobre a história do município são revelados.

Em Palma, o Beto Metri organizou um acervo fotográfico muito bom e está exposto em seu restaurante “O Califa”.

Fui informado de que alguns pesquisadores de Pádua estiveram em Palma à busca de informações das ligações histórias entre as duas cidades – o elo é o Coronel Firmo de Araújo Pereira. Em breve este material deverá ser publicado. Não consegui o nome do livro e nem da autora, mas no ano passado foi publicado um romance em que alguns fatos se passam na “Vila do Capivara”.

A história de Palma está sendo escrita por um membro da família Agrícola que mora no Rio de Janeiro. Com certeza muita coisa nova e interessante deverá aparecer.

Se algum leitor deste blog tiver conhecimento de outras pesquisas em curso nos avise para ser divulgado.

Tudo isto é muito bom, aos poucos a nossa história vai sendo registrada e divulgada.
Sítio do Retiro

Meu avô, Joaquim Batista Ferreira, mora no Sítio do Retiro desde 1950. Este sítio apesar de ficar mais próximo a Cisneiros pela Ponte de Ferro, pertence territorialmente a Itapiruçú.


Pontilhão da estrada de ferro, próximo ao Sítio do Retiro


A beira da linha flores nativas

quinta-feira, outubro 25, 2007

Vista parcial de Itapiruçú

Chegando a Itapiruçú, vindo de Cisneiros, ao chegar na ponte temos esta visão. Ao fundo a igreja católica e as casas próximas a linha do trem.

Vista parcial de Itapiruçú à partir da ponte

Rio Pomba

O Rio Pomba com suas águas verdes e poluídas, mesmo assim não perde sua beleza. Atualmente existem muitos pescadores trabalhando, a abundância de peixes é coisa do passado.


Rio Pomba, próximo da ponte de Itapiruçú

Rio Pomba, próximo da ponte de Itapiruçú

Ponte de Itapiruçú

terça-feira, outubro 23, 2007

Zeca Lima

Zeca Lima -1969

O Sr. José Lima, mais conhecido com Zeca Lima, filho de Francisco Emílio de Lima (Capitão Chico Lima) e Elmira Lima, passou toda sua vida em Cisneiros.

Administrou e trabalhou na Fazenda Aliança, herdada de seu pai.

Sempre participou das atividades da comunidade de Cisneiros, principalmente da Igreja Católica, tendo sido ministro da eucaristia.

Muitos de seus descendentes continuam morando em Cisneiros.

segunda-feira, outubro 22, 2007

Fotos de Itapiruçú

Ponte de Itapiruçú


Rua do Posto de Saúde Stela Paes Carvalho

Rua do Posto de Saúde Stela Paes Carvalho


Fábrica de biscoitos Ruback


Linha do trem, próximo a ponte


Rio Pomba - próximo a ponte de Itapiruçú

Vista parcial de Cisneiros

Nestas fotos recentes de Cisneiros é possível ver a longa estiagem que aconteceu este ano. Recebi a informação de que choveu muito nos dias 17 de 18 de outubro.

Foto tirada no morro do cemitério na sexta-feira, dia 12 de outubro de 2007

Foto tirada no morro do cemitério na sexta-feira, dia 12 de outubro de 2007


Foto tirada na chácara de Sinval de Paula Machado na sexta-feira, dia 12 de outubro de 2007. Ao fundo estrada para Itapiruçú.

quinta-feira, outubro 18, 2007

Ferraria São José

Havia comentado em post do ano passado sobre a ferraria do Zezinho Munega. Estive domingo em Itapiruçú, passei por lá e fiz a foto publicada abaixo.

Segundo informações, a ferraria continua funcionando e com muito trabalho. No passado o forte era a fabricação de foices, enxadas, etc, utilizadas na agricultura.

Os filhos de Zezinho Munega inovaram e atualmente o carro-chefe é a fabricação de portões e janelas.


Ferraria São José mais conhecida como Ferraria do Zezinho Munega


Parabéns à família Munega por continuar este trabalho tradicional e sempre procurando inovar nestes novos tempos.
Estação Nova-Cisneiros

Foi construída alguns anos antes da desativação do trem de passageiros em 1984. Esta estação tinha a toda a estrutura de controle do tráfego e isto ocorreu para não ser necessário o trem ir atravessar a Ponte de Ferro para ir até a estação de Cisneiros.

A Nova-Cisneiros operava sempre com dois ou três funcionários.

Na época, diziam que a construção da ponte estava fazendo 100 anos e com isto terminava a garantia de suportar o tráfego de trens.

Neste local ficava a guarita (já demolida) com telégrafo e utilizada pelo guarda-chaves


Perto da chave direcionando para Pádua ou Cisneiros, observa-se trilhos e chapas abandonadas

quarta-feira, outubro 17, 2007

Produção Leiteira

Em Cisneiros, a produção diária média é por volta 15.000 litros de leite.
O processo de ordenha é manual. O transporte para os tanques frigoríficos é feito por carroças, charretes e caminhão.

Charrete com lata de leite

Tanque frigorífico


Processo de resfriamento do leite

Mais fotos de Cisneiros

Vista parcial de Cisneiros em 1952 - o mesmo quadro exposto na venda do Prudêncio - em frente da estação existia um galpão onde era feita a manutenção das composições


Armazém CASEMG - anos 70 - a estrada de ferro ainda estava em operação

Maria Aparecida e Prudêncio

A ponte de ferro - foto antiga



A ponte de ferro em foto recente

A ponte de ferro - foto recente - para facilitar o trânsito de pedestres foi totalmente calçada com dormentes e pranchões


Agradeço a Jaqueline Oliveira Santos de São Paulo(SP) o envio das fotos publicadas acima.

terça-feira, outubro 16, 2007

Cemitério de Cisneiros

Portão do cemitério

Sepultura do Dr. Bernardo Cysneiro da Costa Reis


O Dr. Bernardo Cysneiro foi enterrado no jazigo de seu sobrinho, Affonso Cysneiro da Costa Reis

Sepultura de Antonio Pedro, irmão do Dr. Bernardo Cysneiro


Sepultura de Pedro Renault, primeiro escrivão de Cisneiros

Venda do Prudêncio

A venda do Prudêncio é uma das mais tradicionais de Cisneiros.
Na parede tem uma foto de uma vista parcial de Cisneiros nos anos 50.

Foto na parede da vista parcial

Lúcio sempre simpático atendendo no balcão


Quinquim marcando presença

Estiagem em Palma e região

O município de Palma e região está passando por uma longa estiagem. As chuvas cessaram em fevereiro e depois disso só houve uma leve garoa em maio.

Propriedade próxima a Itapiruçú, junto a cerca uma rés morta.


O gado está ficando sem pastagem e em alguns casos críticos está havendo morte do rebanho.


O gado refresca na sombra da árvore. Propriedade próxima a Itapiruçú.

A produção de leite reduziu e o custo aumentou por terem que trazer cana e capim de lugares distantes.

Rio Pomba próxima a Ponte de Itapiruçú.

O nível da água do Rio Pomba baixou muito nos últimos meses.

Segundo Joaquim Batista Ferreira, proprietário do Sítio do Retiro, a última estiagem forte como esta ocorreu em 1951.

Não há previsão de chuva nas próximas semanas e a seca pode ser resultado o fenômeno El Nino ou reflexos do aquecimento global.