quinta-feira, outubro 26, 2006

O café

A economia é feito de ciclos e, um destes, o auge da cultura cafeeira proporcionou o surgimento do município de Palma e muitos na região. De 1900 a 1930, este produto trouxe riqueza e progresso. O café era alvo de especulação no mundo e seu preço estava nas alturas, quando aconteceu o "crash" na Bolsa de Valores de Nova Iorque em 1929. O armazém de Cisneiros tinha sido inaugurado há poucos meses e em seguida, o presidente Getúlio Vargas numa ação para tentar recuperar o preço, mandou queimas milhões e milhões de sacas.

Onde hoje fica um campo de futebol, perto da Ponte de Ferro, vagões despejavam o café que foi queimado por meses e uma espessa nuvem de fumaça permaneceu por muito tempo em Cisneiros.

Após a falência de muitos produtores de café e com muitas pessoas desempregadas, no início dos anos 40, muitas pessoas migraram do município para outras regiões e estados. Isto explica o fato de nos anos 20 Palma ter chegado por volta de 30.000 habitantes e hoje, por volta de 6.000. Sem um produto que gere riqueza, com o passar dos anos, a tendência é a cidade ou local perder a importância.

Nenhum comentário: