sábado, julho 14, 2007

Palma em 1918

Segundo o “Annuario de Minas Geraes” publicado e dirigido pelo Dr. Nelson de Senna, em 1918 Palma tinha cinco distritos: a cidade, Cachoeira Alegre, Cisneiros, Itapiruçú e Morro Alto. A área terrotorial era estimada em 522 quilômetros quadrados e a população em 30.000 habitantes. No município de Palma ficavam as estações ferroviárias de: Banco Verde, Celidônio, Cisneiros, Morro Alto, Palma, Silveira Carvalho e Itapiruçú, todas pertencentes a Leopoldina Railway. Pelo decreto Nº 4.895 de 06 de novembro de 1917 é criado pelo governo do estado, o Grupo Escolar.

E pelo artigo 9 da lei Nº 556 de 1911: “as divisas do districto do Morro Alto, no município de Palma são por um lado com o município do Muriahé(divisas atuaes): por outro com o districto de Cachoeira Alegre, partindo da Fazenda do Pontão em linha recta à Fazenda dos herdeiros de Evaristo Pereira de Carvalho; seguindo a mesma linha recta até a Fazenda de José Joaquim Nogueira da Gama e dahi ao ponto mais próximo a encontrar o território do município de Muriahé, ficando aquellas Fazendas situadas dentro do districto da Cachoeira Alegre”.

O mesmo anuário informa que em 24 de junho de 1913 foram submetidos a júri e absolvidos os mandantes e mandatários dos assassinatos que foram vítimas o Coronel Firmo de Araújo Pereira, o francês José Simoneaux, o inglês Guilherme Luiz e os camaradas José Fraga e José Padeirinho. Os réus absolvidos foram: José Barbosa de Castro Júnior, padre Joaquim Rodrigues Cardoso, Francisco Barbosa de Castro, Osório Barbosa de Castro, João Coelho de Faria, Manoel Laxe de Gouvêa Mendonça, Domingos Macedo, Geraldino da Silva Sobrinho e Bibiano Antonio Theodoro.

Nenhum comentário: