sábado, julho 14, 2007

Testamento de Firmo de Araújo

Em 15 de julho de 1912, três dias após o coronel Firmo de Araújo ser assassinado foi transcrito no Livro de Registro de Testamentos da Comarca de Palma às folhas 37, 38, 39 e 40 por Francisco Coutinho um testamento elaborado no ano de 1896.

O testamento escrito por Ildefonso Moreira de Faria Alvim a pedido do coronel Firmo e, este alega não ter escrito de próprio punho devido a estar acometido de uma moléstia. O testamento foi escrito no dia 20 de setembro de 1896 na sede da Fazenda Palmeiras na presença de várias testemunhas e nomeou como seus testamenteiros em primeiro lugar o Major Ernesto da Paixão e Souza e em segundo Antenor de Araújo Freitas.

Os bens relacionados são: a Fazenda Palmeiras, a Fazenda Fortaleza, a Fazenda Quero e Posso, a situação comprada a Peregrino Rodrigues Pereira, a Fazenda Duas Barras, a Fazenda Lagoa Dorada, a Fazenda Floresta que já está permutada com Francisco de Freitas Lima pela Fazenda Belmonte.

Firmo de Araújo declarou ter vários filhos já reconhecidos por escrituras públicas e relaciona as mulheres e filhos:

Clotilde Flauzina de Araújo tem três filhos – Olegário, Homero e Amélia.

Benedicta Beltolda Araújo(falecida) tem três filhos – Theophilo, Christiano e Iná.

Amélia Ferreira de Araújo tem uma filha batizada com o nome de Minervina.

Flauzina de Araújo Pereira tem três filhos – Américo, Amélio e Antonio.

Thomazina Eugenia de Araújo(falecida) tem dois filhos – Israel e Horacio.

No testamento, Firmo de Araújo determina a cada um sua parte na herança e, o interessante que até mesmo alguns de seus meeiros seriam contemplados.

O documento não teve valor afinal quando assassinado, seus bens foram vendidos em hasta pública, cobrindo por volta de 16% de seus débitos.

Os filhos por ele reconhecidos chegam ao total de 12 e, segundo as lendas que corriam eram tantos que não se tinha a quantidade exata.

A perseguição aos filhos e qualquer pessoa que teve relacionamento com o coronel Firmo de Araújo Pereira foi implacável.

Atualmente, não se tem conhecimento de nenhum descendente do coronel Firmo de Araújo morando no município de Palma.

Um comentário:

Anônimo disse...

Prezado,
você esqueceu do filho Firmo Rodrigues de Araújo (Firmozinho), filho legitimado do Cel. Firmo com Teresa Rodrigues. Ele foi assassinado em abril de 1912, e deixou dois filhos.