quinta-feira, dezembro 27, 2007

O progresso de Palma

Como já foi publicado aqui no blog em posts anteriores, no município de Palma, a população vem reduzindo, devido a migração para outros centros em busca de oportunidades de trabalho. Com isto, a economia do município também está em declínio, mas este não é um fator isolado.

Analisando municípios da região com mesmo perfil de Palma, nota-se que os números não são ruins. Tomando como base Laranjal e Recreio, dois municípios vizinhos. O PIB de Palma em 2003 foi de R$ 22.979.855,00 e o IDH de 0,744; Recreio o PIB foi de R$ 30.389.948,00 e o IDH de 0,746; e o de Laranjal o PIB foi de R$ 22.971.143,00 e o IDH de 0,769 (*).

Recreio tem números bem próximos de Palma e com a mesma situação histórica. Já Laranjal, apesar de ficar nas margens da BR-116, os índices econômicos poderiam ser melhores.

Na entrevista com Paulo Prazeres, fiz uma pergunta sobre no passado ser discutido de trazer o progresso para Palma e isto não aconteceu, ele respondeu:
“com relação aos políticos dos grupos hegemônicos, se houve alguma alusão ao progresso, muito provavelmente deve ter sido com o objetivo de melhor enganar o eleitorado. Quanto a no futuro ocorrer um significativo progresso no município de Palma, acho perfeitamente possível, principalmente porque tenho a certeza de que no coração das pessoas honestas e que verdadeiramente amam o povo da nossa terra, existe uma enorme esperança de que as coisas vão melhorar. Sempre que tivermos oportunidade, nós temos a obrigação de cultivar e carinhosamente fortalecer essa esperança, sem enganar ninguém com ufanismos inconseqüentes”.

O município de Palma sempre teve como atividade principal a agricultura e a pecuária. A agricultura vem perdendo campo há muitos anos, sendo a produção leiteira a atividade principal.

Hoje no mundo a maior discussão é sobre o meio-ambiente e uma produção agrícola sustentável. Isto pode ser um grande trunfo para Palma no futuro.

(*) Os números do PIB e IDH citados acima, usei como base o site do IBGE.

Um comentário:

angeline disse...

Perfeitamente! Soma-se a isso o turismo ecológico, de eventos e histórico.
Creio que toda a região, incluindo os municípios fluminenses, deva se unir.