domingo, junho 25, 2006

Aventuras na estrada de terra

Quantas aventuras na estrada de Cisneiros a Palma. Em novembro de 1983 fui ao dentista e este se atrasou. Quando terminou o serviço já era quase 17:00hs. Saí correndo para não perder o ônibus. Corri muito mas mesmo assim não consegui alcançá-lo.
Esperei por uma carona que não apareceu. Então resolvi ir até Cisneiros à pé, tinha 14 quilômetros pela frente. Caminhava, corria e ia aos poucos vencendo a distância. Logo anoiteceu. Para cortar distâncias fui por alguns trechos pela antiga estrada de ferro, mas em alguns pontos tinha muito mato com espinhos e acabei me arranhando. Voltei para a estrada de terra e continuei quando vi que o céu estava escuro e em poucos minutos caia uma chuva.
Depois de três horas consegui chegar a Cisneiros. Encontrei na rua o Oliveira que tinha tomado umas e sabendo do acontecido ficou me chamando de "à pé".
Quando estudava em Palma íamos e voltávamos na kombi do Josias, dirigida pelo seu filho Joslei. Certa vez, tinha chovido muito nos últimos dias, e ao voltar a kombi agarrou naquele morro antes da fazenda do Filinho Finamore. Tivemos de descer e empurrar e ficamos com barro até os cabelos. As garotas que saíram na ponta dos pés não ajudaram, mas ao ouvir suas risadas, institivamente abaixamos e jogamos lama nelas e chegamos todos enlameados em Cisneiros.
Às vezes era engraçado, mas nem sempre.

Nenhum comentário: