quinta-feira, agosto 24, 2006

As brigas no futebol

Aquele campo que fica próximo da Ponte de Ferro foi fechado várias vezes por motivo de brigas. No final dos anos 70, aconteciam jogos todos os domingos. Tinha até uma barraca para venda de bebidas debaixo de uma árvore, do Manoel Costa.
Num partida contra o time de Campelo aconteceu uma briga, onde choveu pedra e, sairam algumas pessoas feridas. O campo foi fechado por vários anos.
Em 1984, devido a distância do campo do Filinho Finamore, foi aberto novamente. Correu tranquilo por um bom tempo até que em um sábado aconteceu um discussão entre os jogadores.
Um deles, furioso foi embora e o jogo continuou. Minutos depois aquele jogador que tinha ido embora voltou com uma espingarda. Pânico geral. Era jogador correndo para tudo quanto é lado. Alguns de tanto medo se feriram ao passar pelas cercas de arame farpado.
O jogador com a espingarda na mão e gago, dizia: "queeeeemmmm fooooor hoooomemmmm qqqqqquuuuueeeeee fififififica naaaaa freeeeente". Em seguida o pai dele chegou e com calma lhe tomou a espingarda. Nesta hora alguns jogadores fujões ficaram valentes.
Acabou tudo bem, mas desta vez o campo não ficou fechado.

Existem muitas histórias engraçadas de brigas em Cisneiros. Quem não conhece, ao ouvir as discussões, pensa que vai acontecer uma tragédia, mas no final tudo fica bem. E a arma dessas ameaças é sempre "uma foice amolada".

Nenhum comentário: