terça-feira, agosto 15, 2006

Marliére e a Estrada do Presídio

Guido Thomaz Marliére morou em São João Batista do Presídio (Visconde do Rio Branco) até 1816, quando transferiu para GUIDOWALD ( em alemão significa "Floresta de Guido") e ali ergueu seu Quartel. Próximo a este quartel tinha uma fazenda de 252 alqueires, onde vivia com sua esposa D. Maria Victoria e seu filho adotivo, Leopoldo Guido Marliére e, que pouco cuidava devido ao tempo que dispendia no cumprimento de suas missões.
Em 1812, o Capitão Gonçalo Gomes Barreto, fazendeiro de muitos recursos e senhor de escravos, morador na Fazenda Cachoeira, junto ao rio Xopotó, distante quatro quilômetros da atual cidade de Visconde do Rio Branco, solicitou a criação da estrada ligando Visconde do Rio Branco a Campos dos Goitacazes, no Rio de Janeiro. Esta estrada seria aberta mais tarde sob o comando de Guido Thomaz Marliére e que teve muita importância no comércio da região, perdendo somente com o início das ferrovias por volta de 1870.

Nenhum comentário: