quinta-feira, agosto 17, 2006

A maçonaria

Sempre esteve presente na história de Minas Gerais e ao lado da busca da liberdade. Na Inconfidência Mineira todos os participantes do movimento e até mesmo o traidor, Joaquim Silvério dos Reis eram maçons.
O grande escultor Aleijandinho e o desbravador dos sertões do leste e fundador de muitas cidades, Thomaz Guido Marliére também.
Pode-se observar que a bandeira do estado de Minas Gerais é inspirada nesta sociedade: o triângulo no centro da bandeira é o mesmo do delta luminoso, o Olho da Sabedoria.
A proclamação da república seus principais líderes participavam da maçonaria e inclusive, o primeiro ministério, sem nenhuma exceção, era composto de maçons.
Em Cisneiros existiu uma Loja Maçonica e, não tenho certeza, mas deve ter sido fundada por membros da família Costa Mattos. Em Palma existe há muitos anos e funciona até hoje.

Nenhum comentário: