segunda-feira, agosto 21, 2006

MEU CISNEIRINHOS

C insneiros, paraíso de teus filhos
I nvejo a sorte de quem aí fica
S em ter que seguir por outros trilhos
N ada é mais doce que pisar teu solo
E nadar risonho em teu Rio Pomba
I nda que pouco, me pegue em teu colo
R ememorando o tempo já ido
O utros virão, e você Cisneiros
S erá na certa o sempre berço amigo

Newton de Souza 20/04/1971

Agradeço a Sergina Mayrinck e Virginia Mayrinck Farah, filhas do Newton de Souza

Nenhum comentário: