segunda-feira, julho 17, 2006

Estação de Cisneiros

A estação de Cisneiros de frente

A foto acima de 1986 mostra a estação já em estado de deteriorização. A casa onde ficavam os funcionários da manutenção da ferrovia, as portas e janelas quebradas.
Até 1984, quando funcionou o trem de passageiros até Pádua, o trem vinha de Recreio parava nesta estação para os passageiros descerem ou embarcarem e depois o maquinista dava ré até do outro lado da Ponte Preta e seguia para Pádua.
Do lado direito da foto o prédio que se vê, pertence a família Salum, onde na parte de baixo funcionou o comércio de secos e molhados do Sr. Jamil Jorge Salum e, a parte de cima sempre como residência.

2 comentários:

Sidney Eduardo Affonso disse...

Pena que a estação foi abandonada e acabou desaparecendo. Parodiando Manuel Bandeira, dá vontade de dizer que "a estação vai ficar / Não como forma imperfeita / Neste mundo de aparências // Vai ficar na eternidade /Com seus trilhos, com seus arcos / Intacta, suspensa no ar!".

Joaquim Ricardo Machado disse...

Os versos do Manuel Bandeira não poderiam expressar melhor o que aconteceu com a estação de Cisneiros.