segunda-feira, julho 10, 2006

A malhação do Judas

Por muitos anos o evento da malhação do Judas atraia a atenção dos moradores. A curiosidade maior era para os pasquins, onde em versos, contava os últimos acontecimentos de Cisneiros e muitas pessoas ficavam bravas por serem alvo do humor do grupo organizador da malhação.
E esta comissão secreta passava a noite de sexta-feira santa para o sábado indo às casas retirando objetos para montar a casa do Judas e valia de tudo: sapatos, vasos de planta, penicos, entre tantos outros.
O divertimento no dia seguinte, as pessoas indo buscar seus objetos e muitos deixavam para lá. E cada ano o Judas era uma pessoa da localidade que havia destacado em algo engraçado ou ridículo.
Na zona rural, onde não existe praças, os organizadores preparam o Judas e o divertimento era deixar na casa do compadre. Este ficava atento e ao Judas ser deixado, o pegava e deixava na casa do vizinho mais próximo. E quem ficava com o Judas ao amanhecer, alvo de chacotas. No bolso ou sacola do Judas estava o pasquim, contando da vida de todos os habitantes daquela região.
Esta manifestação perdeu força nos últimos tempos.

Nenhum comentário: